sábado, 25 de fevereiro de 2012

Profecia, A saga de Mordecay (cap. 4 parte 1)

A Paz do Senhor Amigos do RPG Cristão. 
Depois de um longo e tenebroso hiato nas postagens do blog estou de volta. 
Hoje com mais uma parte da saga de Miguel Mordecay, espero que depois de tanto tempo sem postar nada, meus leitores e amigos não tenham desistido do blog. 

Se você ainda não está acompanhando leia os capítulos anteriores clicando nos links abaixo.

Capítulo 1 parte 1 Capítulo 1 parte 2 Capítulo 1 Final Capítulo 2 parte 1 Capítulo 2 parte 2 Capítulo 2 Final Capítulo 3 parte 1 Capítulo 3 parte 2 Capítulo 3 parte 3 Capítulo 3 parte 4 Capítulo 3 Final



Chega de conversa e vamos ao que interessa.

O tempo passou rápido e a equipe de busca retornou sem nenhuma novidade, o dr. Rubens estava visivelmente abatido, mas bem mais controlado, Cristofer trazia numa das mãos a Câmera voadora da equipe de TV, Tarso vinha logo atrás com sua câmera ligada e filmando absolutamente tudo e as mulheres vinham por último confortando a jovem que viu um dos adolescentes desaparecer. 

À medida que foram chegando, o dr. Rubens se sentou recostado a uma árvore, as mulheres também sentaram-se formando um circulo próximo ao ADT, Cristofer e Tarso aproximaram-se do local onde trabalhavamos e se ofereceram para ajudar, mas como não havia mais nada a ser feito ficaram apenas observando. Já estavamos terminando o reparo da saia de sustentação do aero deslizador. Quando o capitão Oscar percebeu um pequeno avião a jato que se aproximava a uma altura muito baixa. 



- Está um pouco baixo demais você não acha? – alertou Oscar num tom de voz baixo e desconfiado, enquanto me fazia um discreto sinal apontando com o nariz na direção da aeronave que se aproximava por cima das árvores. 

- Realmente estranho! - Respondi também em voz baixa. 

Segundos depois o pequeno avião passou fazendo barulho a algumas dezenas de metros acima de onde estavamos, iniciou uma curva ganhando altitude novamente à medida que se afastava do grupo. A pintura preta, cinza e dourada era inconfundível e logo reconhecemos o pequeno jato executivo. 

- Federal!!? - olhei para meu companheiro e ambos exclamamos praticamente ao mesmo tempo. E nossa dúvida era a mesma: O que um jato executivo da PF estaria fazendo ali e àquela altitude tão baixa? 

Mas deixamos as especulações de lado e continuamos o que estavamos fazendo. Logo em seguida eu, Oscar e Cristofer estavamos levantando a lateral do ADT para que os calços fossem retirados. Então subi a bordo, verifiquei os instrumentos e dei a partida pressionando o botão que ficava ao lado da entrada USB onde estava o KeyDrive. Os motores de sustentação começaram a funcionar com um leve ruído e em segundos o colchão de ar inflou a saia de sustentação do veículo. Então testei todos os comandos de lemes vetoriais e normais, os freios aerodinâmicos para certificar-me de que tudo estava funcionando bem, enquanto isso o Capitão Oscar verificava se o remendo feito na saia estava firme e sem vazamento de ar. 

Fiz um sinal e todos começaram a embarcar, o primeiro foi dr. Rubens que entrou e sentou-se no lugar onde haviam sentado seus filhos. Mais uma vez lembrei-me de meu filho Davi. “Será que ele esta bem? Será que voltarei a vê-lo?” Prometi a mim mesmo que assim que chegassem ao hotel iria ligar para meu filho. 



Em seguida entraram as três jovens acompanhadas da esposa de Cristofer, o jogador veio logo atrás. Quando Ralphe se aproximava da porta do ADT, olhou para cima na direção da copa das árvores e apontou em silêncio com uma expressão de medo no rosto. Todos olhamos ao mesmo tempo, o câmeramam apontou sua câmera e os segundos de silêncio que se seguiram foram quebrados pelo inconfundível som do retrocesso dos motores a jato. Era o mesmo avião que se aproximava novamente, porém agora muito mais baixo. Em segundos ele passava por cima do local onde estavamos, o piloto do avião conseguiu evitar a colisão com a copa das arvores, mas passou tão próximo do grupo que o deslocamento de ar do avião derrubou todos que não haviam embarcado ainda e chegou a mover o ADT.

Continua...


Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em www.rpgcristao.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, mas mantenha o respeito. A partir de 12/03/14 só serão aceitos comentários identificados, assuma seu ponto de vista, identifique-se. Comentários com palavrões e ofensas serão excluídos, todos os demais (mesmo que discorde do ponto de vista apresentado) serão publicados e na medida do possível respondidos.