terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Mensageiros (ideia de aventura)

Olá amigos do RPG Cristão, faz um tempo que não posto aqui uma ideia de aventura baseada na Bíblia, mas hoje trago algo baseado em 1º Samuel 11. 
Espero que gostem.
O dia amanheceu, mas não há motivos para alegria em Jabes-Gileade. 
A cidade está sob cerco, os amonitas chegaram no final da tarde e durante toda a noite houve movimentação de tropas amonitas que iam chegando e se posicionando ao redor da cidade. 
Toda a cidade está vazia, as pessoas se amontoam dentro da Fortaleza próximo ao portão de entrada da cidade, procurando proteger-se dos soldados amonitas que cercam a cidade.
Durante toda a manhã os anciãos da cidade ficaram reunidos buscando uma solução para a situação. E finalmente chegaram a uma conclusão. A melhor opção, diante da superioridade dos invasores é oferecer um tributo ao seu rei e render-se. 
Ao meio dia um grupo de anciãos acompanhados por uma comitiva carregando tesouros e jóias sai pelos portões da cidade em direção ao acampamento dos amonitas. O pequeno grupo é guiado pelos guerreiros inimigos até a tenda de Naás, o rei dos amonitas. 
Naás é um homem alto com ar arrogante que só pensa em obter para si glória e poder. E trata os anciãos com desprezo. 
- Que querem de mim velhos. Acham que me compadecerei de vós e deixarei sua cidade em paz?
- Não, Senhor nosso, sabemos do teu poder e viemos trazer-te um tributo e propor uma aliança entre ti e nós. E assim seremos servos teus.
- Para que tal aliança convosco seja realizada tenho uma unica condição: Que a todos de Jabes-Gileade se arranque o olho direito e assim traga vergonha a todo o Israel. - respondeu Naás.
- Dura é esta condição para que a aceitemos. Concede-nos, senhor, um prazo de sete dias para que enviemos mensageiros a todo Israel. Não havendo quem nos livre, então nos entregaremos a ti e conforme o teu desejo, se faça a nós.
- Háháhá!!! (em tom de escárnio) Sete dias para encontrar entre os covardes quem os livre? Que seja então. Enviem não mais que X (número de jogadores) mensageiros desarmados para implorar aos covardes de Israel por socorro. Saibam porém que se apenas uma arma for encontrada com os mensageiros, Darei ordem aos meus homens que arranquem imediatamente os olhos de todos em Jabes-Gileade. Que venham os covardes de Israel, assim tanto maior será a minha glória quando derrotar toda esta "poderosa nação".  

A pequena comitiva retornou imediatamente à fortaleza e fez a escolha dos mensageiros, agora vocês escutam atentamente suas instruções e sabem que a salvação da cidade depende de vocês.
- Vocês devem dirigir-se a Gibeá de Benjamim, procurar por Saul filho de Quis e contar-lhe o que está acontecendo aqui e das ameaças de Naás. Vocês terão salvo conduto, mas não poderão portar nenhuma arma. Se for encontrada alguma arma com vocês Naás executará suas ameaças imediatamente. Daqui a algumas horas uma guarnição de soldados amonitas virá buscá-los, eles revistarão vocês e os levarão até a tenda de Naás. É importante que Naás pense que vocês são apenas homens do campo. Depois os soldados os escoltarão até borda do acampamento. Depois disso poderão contar apenas com a proteção do Deus Altíssimo. 
Aqui começa a aventura.

Os personagens serão escoltados à tenda de Naás por um número de soldados igual aos personagens mais metade (se forem 6 personagens, serão 9 soldados - 6+3=9). 

Na tenda de Naás deixe bem claro que não existe nenhuma possíbilidade de ação. Além dos soldados que escoltam os personagens, Naás estará ladeado por mais 4 guardas e as laterais da tenda estão levantadas, sendo assim todos no acampamento podem ver o encontro. Atacar Naás é morte certa.

Os soldados tratarão os personagens de forma rude, porém não os machucarão a menos que tentem reagir ou atacar o rei.

Naás não falará com eles, apenas os olhará com olhar de deboche e os dispensará.

Lance 1D6 (atrás do escudo) se o resultado for par significa que Naás acreditou que os personagens são apenas camponeses, se o resultado for impar o rei desconfiou de alguma coisa. Em qualquer um dos casos ele não esboçará qualquer reação.

Assim que os personagens saem do acampamento Naás ordenará que um destacamento de soldados siga-os e intercepte-os antes de chegarem a algum lugar. O número de soldados enviados será igual o número de personagens dos jogadores se o resultado do D6 for par. Se o resultado foi impar Naás mandará o dobro de soldados.

Os personagens andam a pé e os soldados amonitas sairão a cavalo em ritmo acelerado, sendo assim se os personagens não pararem para descansar os amonitas os encontrarão no inicio da madrugada. Faça alguns testes para ver se os PJs percebem que estão sendo seguidos e de-lhes oportunidade para montarem uma emboscada na floresta. Se vencerem os sodados permita que peguem as armas e armaduras destes.

Localização estimada das cidades de Jabes-Gileade, Siquem e Gibeá de Benjamim
A viagem: Gileade é uma região a oriente do Rio Jordão, trata-se de um território montanhoso o terreno é pedregoso, acidentado e a região é rica em florestas nas quais podem ser encontrados leões, leopardos e chacais. Jabes-Gileade é uma pequena cidade fortificada ao norte de Gileade. Gibeá é também uma pequena cidade fortificada no alto de uma pequena planície a cerca de 80 km  (mais ou menos 2 dias e meio de viagem a pé) ao sul de Jabes-Gileade, do outro lado do Rio Jordão.

Ao chegarem a Gibeá não encontrarão Saul, pois ele está nos campos, fora da cidade. Se os personagens pegaram as armas e armaduras dos amonitas, podem ter problemas com os homens de Gibeá, terão que se identificar e provar que são israelitas para não serem atacados pelos habitantes de Gibeá. 
Quando contarem a sua história aos homens de Gibeá estes ficarão alarmados  e uma grande confusão começará na porta da cidade. 

Neste exato momento Saul chega do campo trazendo seu gado. 
Saul é um homem alto e forte de cabelos longos e escuros, seu olhar é firme e demonstra sua confiança e liderança. Sua voz forte e segura soa como um trovão e impõe respeito.
- O que está acontecendo aqui? Porque todo esse alvoroço?   
Os personagens dos jogadores devem relatar tudo a Saul. 
Após ouvir todo o relato, Saul tomado por uma grande ira, saca sua espada e parte uma junta de bois em vários pedaços e os enviou a todos os termos de Israel pelas mãos dos mensageiros, dizendo: 

- Qualquer que não seguir a Saul e a Samuel, assim se fará aos seus bois. 
Então Saul olha para vocês e ordena:
- Providenciem descanso e alimento para estes homens.
E ele se dirige aos personagens dos jogadores e diz:
- Assim direis aos homens de Jabes-Gileade: Amanhã, em aquecendo o sol, vos virá livramento.
Os personagens têm agora uma nova missão, após descansarem, sairão ainda de madrugada retornando a Jabes-Gileade para levar a mensagem de Saul aos anciãos.Ouvindo o relato dos mensageiros, os homens de Jabes, se alegraram e mandaram mensagem a Naás rei dos filhos de Amom: 

Amanhã saíremos a vós; então nos fareis conforme a tudo o que parecer bem aos vossos olhos.

No dia Seguinte Saul dividiu o povo em três companhias, e vieram ao meio do arraial no início da alvorada, e feriram aos amonitas até o meio dia e os sobreviventes dos amonitas se espalharam, de modo que não viam dois deles juntos.

Então disse o povo a Samuel: 
- Quem é aquele que dizia que Saul não reinaria sobre nós? Dai-nos aqueles homens, e os mataremos.
Porém Saul disse: 
- Hoje não morrerá nenhum, pois hoje tem feito o SENHOR um livramento em Israel.
E disse Samuel ao povo: 
- Vinde, vamos nós a Gilgal, e renovemos ali o reino.
E todo o povo partiu para Gilgal, onde proclamaram a Saul por rei perante o SENHOR, e ofereceram ali ofertas pacíficas perante o SENHOR; e Saul se alegrou muito ali com todos os homens de Israel.

Que Deus abençoe a todos.

Um comentário:

  1. ja montei muitas aventuras, mas jogo sozinho, ja que n tenho pessoas pra jogar comigo, mas, continuem com este trabalho maravilhoso amo essas aventuras!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, mas mantenha o respeito. A partir de 12/03/14 só serão aceitos comentários identificados, assuma seu ponto de vista, identifique-se. Comentários com palavrões e ofensas serão excluídos, todos os demais (mesmo que discorde do ponto de vista apresentado) serão publicados e na medida do possível respondidos.