segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Profecia, A saga de Mordecay (Ficção) Cap. 1 final



Olá amigos do RPG Crsitão. trago a vocês mais uma parte da Saga de Miguel Mordecay. Espero que gostem.
Ler parte anterior 



Nesta quase metade do século XXI a moda era uma coisa realmente muito esquisita, mas graças a Deus porque o básico nunca saía de moda. Vesti-me com uma calça cargo, tênis e uma camiseta básica. Peguei meu Smart Pod - outra maravilha da tecnologia moderna, uma evolução dos antigos Smartphones, um Smart Pod tinha o tamanho de um antigo telefone celular, mas concentrava em um único aparelho as funções de um computador pessoal, telefone, rádio, televisão, agenda, controle remoto e cartão de acesso, além de manter um link direto com as IARs residenciais - e enquanto esperava minha condução para o Guanabara Royal Eco Resort, conferi a correspondência eletrônica e registrei o compromisso que acabara de marcar com meu filho.

Como sentia falta do pequeno Davi, embora este já não fosse tão pequeno há algum tempo, na verdade sentia falta também da mãe do garoto. Conhecemos-nos na Marinha há 17 anos, ela era médica voluntária no U31 – Dr. Garcia Rocha, um navio hospital no qual eu era o imediato. Certa vez ao pedir autorização ao comandante para me ausentar da Ponte de Comando para tratar de uma dor no braço, o superior que já havia percebido algo me respondeu que só seria autorizado se prometesse que iria convidá-lo para ser padrinho de casamento. Dito e feito. Dois anos depois estávamos no altar e tendo o comandante Garcez e a esposa como padrinhos.  Com o nascimento do pequeno Davi, cinco anos depois Luz parou de trabalhar para dedicar-se à educação do filho e para compensar minha ausência nos longos períodos em que a carreira na marinha exigia que eu estivesse viajando. Depois veio com aquela história de igreja para criar o filho de acordo com os preceitos de Deus, Eu até me esforcei, ia com ela a igreja para levar Davi, mas não conseguia me adaptar. Era torturante ficar sentado ouvindo o falatório incessante do pastor sobre o amor, a misericórdia e as promessas de Deus.

Foi essa diferença entre a sua dedicação obstinada a Deus e minha mente militar, racional e disciplinada que acabou ocasionando a ruptura do casamento três anos e meio atrás. A separação foi amigável e a relação entre nós é pacifica mesmo após o litígio, Luz não quis nada, mas fiz questão de comprar a sua parte da casa e mesmo ela não querendo, depois de tanta insistência acabou aceitando o dinheiro e montando um consultório para si. Não que qualquer um de nós precisasse do dinheiro, ambos éramos de famílias abastadas, eu primogênito de um magnata da comunicação, ela, descendente de uma linhagem de médicos renomados, trabalhávamos mesmo por puro prazer.
O estranho é que quando nos encontrávamos ocasionalmente, eu tinha a nítida impressão de que Luz ainda me amava, e embora sentisse muito a sua falta, meu orgulho me impedia de dar o braço a torcer.
Então veio o anúncio de Alfred despertar-me mais uma vez de meus pensamentos. – Senhor o V-jet do Guanabara Royal Eco Resort se aproxima.
- Obrigado Alfred. Acione a sinalização de pouso do heliponto, por favor.
- Sinalização acionada, o V-jet estará em terra dentro de aproximadamente 2 minutos senhor.
- Obrigado Alfred.
Levantei-me da espaçosa poltrona em meu quarto e dirigi-me à ampla sacada com vista para a baía, olhei para o horizonte, sabia exatamente o que estava procurando, lá estava.


Continua...




Licença Creative Commons
A obra A Semana Final de Alexandre Lissoni foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em www.rpgcristao.com.br>.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, mas mantenha o respeito. A partir de 12/03/14 só serão aceitos comentários identificados, assuma seu ponto de vista, identifique-se. Comentários com palavrões e ofensas serão excluídos, todos os demais (mesmo que discorde do ponto de vista apresentado) serão publicados e na medida do possível respondidos.