segunda-feira, 25 de julho de 2011

O Resgate do Sobrinho de Abrão (Aventura Bíblica)

Olá amigos do RPG Cristão, depois de um grande período de silêncio, eis que vos trago mais uma sugestão de aventura bíblica. Desta vez num período em que ainda nem existia um povo hebreu, e Deus ainda não tinha suscitado herdeiro a Abrão. 
O texto encontra-se em Gênesis 14 e conta a história de como Abrão salvou seu sobrinho Ló depois que Quedorlaomer (não sei o que é pior falar ou escrever este nome) e seus aliados saquearam Sodoma e Gomorra e o levaram cativo.

A Aventura pode começar com o fugitivo que chega às terras de Abrão (note que Deus ainda não havia mudado o nome de Abrão ainda) e relatando o ocorrido. O homem aproxima-se cambaleante, ferido e apavorado, vai em direção de Abrão. Seus homens de confiança preparam-se para interceptá-lo, mas Abrão reconhece o servo de seu sobrinho Ló e faz sinal para que seus homens deixem o pobre homem se aproximar. O homem se lança de joelhos aos pés de Abrão e antes que este lhe pergunte alguma coisa começa a falar desesperadamente.
- Ai Meu senhor ajuda-nos, pois uma coisa terrível aconteceu! Quedorlaomer rei de Elão e mais os reis de Goim, Sinear e de Elasar tomaram posição de combate no Vale de Sidim, e avançaram contra nossos exércitos e os dispersaram como insetos, e alguns dos homens caíram nos poços de betume. E Quedorlaomer avançou, pois contra as cidades de Sodoma e Gomorra seus exércitos as saquearam e levaram cativos os seus habitantes. E eis que entre estes está teu sobrinho Ló e sua família. 
Abrão apenas olha para seus homens (PJs) e imediatamente a movimentação no acampamento começa, Abrão convocou seus melhores homens e a preparação para a partida começa, camelos são carregados com armas e mantimentos, 318 homens vestem suas armaduras e preparam suas armas. As ordens são claras: Alcançar as tropas inimigas e salvar Ló, o sobrinho de Abrão, e recuperar tudo quanto for possível. 
O Próprio Abrão junto de mais alguns Aliados (Manre, Escol e Aner) partem junto na jornada.
Provável caminho feito por Abrão perseguindo Quedorlaomer
Os personagens podem ser os homens de confiança de Abrão (caso haja mais de quatro jogadores) ou podem ser os próprios personagens da história (Abrão, Manre, Escol e Aner, caso sejam somente quatro jogadores além do Narrador). 
Os personagens dos jogadores partem montados em camelos, acompanhados do exército de Abrão, em perseguição aos exércitos de Quedorlaomer até os alcançar em Dã, dois dias depois, durante o anoitecer. Lá os 318 homens que acompanham Abrão são divididos em quatro grupos e atacam durante a noite por todas as direções. 
Porém o objetivo especifico dos personagens jogadores é localizar Ló e sua família em meio aos cativos de Quedorlaomer e Libertá-los. 
Durante o combate em Dã os personagens descobrem que embora a maior parte dos homens tenha ficado em Dã para oferecer resistência (cerca de 500 homens, lembrando que os PJs estão acompanhados por mais de 300 homens), um pequeno contingente de soldados inimigos conseguiu distanciar-se com o produto dos saques e os cativos. 
Se os personagens jogadores se apressarem podem alcançar este grupo alguns quilômetros ao norte de Damasco. Assim que os PJs alcançam o grupo percebem que estão em desvantagem numérica, (mais ou menos 10 para cada PJ) a menos que consigam libertar e armar alguns dos prisioneiros (ou qualquer outra idéia criativa que os jogadores tiverem). 
Os PJs deverão trazer de volta todos que foram feitos prisioneiros e todos os bens saqueados, no meio do caminho de volta até Dã, encontrarão o restante dos 318 homens e o próprio Abrão (se não for um PJ) e prosseguirão a jornada até o vale de Shaweh ou vale do Rei próximo ao mar da Galiléia onde encontram o Rei de Salém e o Rei de Sodoma. 
Então Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, trouxe pão e vinho e abençoou Abrão, dizendo: 
- Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, Criador dos céus e da terra. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou seus inimigos em suas mãos. 
E Abrão lhe deu o dízimo de tudo. 
O rei de Sodoma disse a Abrão: 
- Dê-me as pessoas e pode ficar com os bens. 
Mas Abrão respondeu ao rei de Sodoma: 
- De mãos levantadas ao Senhor, Deus Altíssimo, Criador dos céus e da terra, juro que não aceitarei nada do que lhe pertence, nem mesmo um cordão ou uma correia de sandália, para que você jamais venha a dizer: ‘Eu enriqueci Abrão’. Nada aceitarei, a não ser o que os meus servos comeram e a porção pertencente a Aner, Escol e Manre, os quais me acompanharam. Que eles recebam a sua porção".


Espero que gostem
Que Deus Abençoe a todos.

Um comentário:

Deixe seu comentário, mas mantenha o respeito. A partir de 12/03/14 só serão aceitos comentários identificados, assuma seu ponto de vista, identifique-se. Comentários com palavrões e ofensas serão excluídos, todos os demais (mesmo que discorde do ponto de vista apresentado) serão publicados e na medida do possível respondidos.