sexta-feira, 18 de março de 2011

A Culpa é nossa.

Basta procurar por RPG no Google e você vai se deparar com milhares de Sites e Blogs sobre o assunto. Estes sites podem ser divididos em 3 grupos.

O primeiro é o dos que jogam e querem divulgar o RPG

O segundo é o dos que condenam e querem acabar com o RPG, normalmente autoridades Eclesiásticas.

E o terceiro é o dos RPGistas revoltados que combatem o preconceito e falta de conhecimento do segundo grupo com ofensas, palavrões e xingamentos de todo tipo, mais preconceito, generalização e intolerância (particularmente, isso é pior, mais atrapalha do que ajuda).

Mas porque tanto preconceito e critica?

Por culpa dos próprios RPGistas e até das Editoras.

Calma, não me batam ainda, eu explico.

Vamos começar por algumas palavras comuns e presentes na maioria dos RPGs (repare que eu digo maioria, não todos).

Feitiços, feitiçaria, feiticeiros (as), bruxas (os) e magos: A Bíblia faz inúmeras citações à feitiçaria, e em todas elas Deus condena aqueles que as praticam. Leia você mesmo: 1º Samuel 15:232º Reis 9:222º Crônicas 33:6Isaías 47: 9 e 12Miquéias 5:12Naum 3:4Gálatas 5: 19 a 21; Apocalipse 9:2118:2321:8 e 22:15, principalmente os dois últimos. Se você crê em Cristo e segue a sua palavra NÃO DEVE se envolver com feitiçaria nem de brincadeira. Se Deus não aprova? Quem está por trás?

Necromancia: A Necromancia é um termo que etimologicamente advém do Grego: "morte" (necro) e "adivinhação (mancia). É portanto, uma prática onde o necromante se comunica com os mortos para fins de adivinhação. Por sua etimologia, bem como o seu caráter de adivinhação, o termo tornou-se pejorativo, referindo-se sobretudo às práticas de charlatanismo e exploração sensacionalista.

Pode ser interpretada como a prática de se comunicar com mortos para obter informações do futuro, tendo a sua origem na crença de uma viagem para outro mundo após a morte, supondo que os recém-mortos, cujos corpos ainda estejam intactos, mantêm ainda relações com a vida, estando mais sensíveis à prática de contatá-los e questioná-los.

Essas práticas foram muito comuns na costa leste da América do Norte. São, entretanto, muito mais antigas, registrando-se, por exemplo, na Bíblia, no Antigo Testamento, a proibição da comunicação com os mortos. 

Quando, pois, algum homem ou mulher em si tiver um espírito de necromancia ou espírito de adivinhação, certamente morrerá; serão apedrejados; o seu sangue será sobre eles.Levítico 20:27.
Capas e Ilustrações de alguns RPGs
Dragões: O Dragão na Bíblia (Apocalipse 12:9) é citado como sendo o próprio Satanás.

Elfos, Gnomos, Ogros, Trolls, Fadas e outros seres, freqüentemente associados ao movimento Nova Era.

Outros termos: mortos vivos, vampiros, (futuramente vou postar algo sómente sobre estes dois termos).

E mais: lobisomens, demônios, fantasmas, abominação horror, terror, mundo das trevas, invocar demônios, laço de sangue e por aí vai.

Junte-se a isso as constantes referencias e citações de RPGistas aos nomes: Satanás, Lúcifer ou Lucifér, Leviatã, e ao 666 (Apocalipse 13:18) em seus "Nicknames" na internet ou nomes de personagens.

Agora vamos ver alguns títulos de livros que existem no mercado.

GURPS Horror, Call of Cthulhu, Word of Darkness (Mundo das Trevas), Trevas, Tormenta, Changeling: os Perdidos, Cidade os Amaldiçoados: Nova Orleans, Vampiro: o Réquiem, Lobisomem: os Destituídos, Mago: o Despertar, Os Ritos do Dragão, Manual dos Monstros, Monstros, Ars Magica, Ravenloft – Reinos do Terror, entre outros.
Comece a folhear estes livros e veja o tipo de imagens contidas neles, algumas chegam a ser perturbadoras, uma vasta coleção de monstros, vampiros com os rostos cobertos de sangue, caveiras, dragões de todo tipo e demônios.

As capas dos livros também não ajudam. Lembro-me de uma vez em que um colega meu, mestre de "DarkSun", confessou que quando lia a aventura “Freedon” no Metrô ou no ônibus, escondia a capa do livro com medo de ser confundido com algum tipo de pervertido sexual.

Sem contar a infinidade de símbolos relacionados ao ocultismo que invariavelmente aparecem em livros e aventuras de RPG, os mais freqüentes, principalmente na Série World of Darkness (Vampiro, Lobisomen, Mago) são o Ankh (Cruz Egípcia ou Cruz Ansata) E o pentagrama invertido (que trata-se de uma estilização da cabeça de um bode, clara contraposição ao Cordeiro que é Jesus).

Tem muito mais coisa que poderia ser citada, mas acho que já é o suficiente.

Agora, sinceramente, esqueça que você gosta de RPG e responda.

Não é motivo suficiente para caracterizar o RPG como “jogo do Demo, do capeta”?


Esqueci de uma coisa.

No dia da convenção de RPG o “cabra” se fantasia de Vampiro, Elfo, Troll, Cavaleiro de Armadura, Beholder ou outra coisa qualquer que a criatividade do cidadão inventar. E atravessa a cidade sozinho ou acompanhado de mais alguns fantasiados, agindo e falando como se fossem seus personagens (já fiz isso também).


- Aí, Prê, tô com medo cara. Esse pessoal fica encarando agente. Eu hein!
- Só, sinistro. Depois nós é que somos loucos.
E depois fica “bravinho” quando dizem que RPG é coisa de Louco!!!

Galera, vamos usar o bom senso. Você NÃO É o seu personagem (por mais que você goste dele). Deixe o Rolling Play só para a hora do jogo.

12 comentários:

  1. K...
    Saudações
    Removi sua postagem para preservar seu Id do MSN, mas já providênciei uma conta para podermos conversar online. Infelizmente não posso acessá-la agora pois estou no serviço, mas estou com o seu MSN e assim que puder entro em contato com você pelo MSN: profecia.rpg@gmail.com.
    Que Deus o Abençoe

    "Olá, gostaria de conversar por msn sobre o assunto pois tem me gerado muita dúvida, e você parece ser alguém que conhece bem do assunto. pegue meu msn, pois não achei o seu:?????????@hotmail.com
    abraços"

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostei muito do seu blog.
    Sou cristão e estou criando uma história baseada em um rpg que joguei com uns amigos.
    Vc acha que eh errado eu continuar a escreve-la.
    Acesse o link pelo qual lhe escrevo, lá está a história. Se possivel siga o blog.
    Que Deus lhe abençoe.

    ResponderExcluir
  3. Druida,
    Legal fico feliz que tenha gostado.
    Quanto à sua pergunta, vou ler o seu material e depois te respondo. OK?
    Que Deus o Abençoe

    ResponderExcluir
  4. Druida,
    Muito legal seu texto. A princípio fiquei assustado pois um Druida, de uma forma bem simplória é uma mistura de Sacerdote, Mago e Juiz, e há indícios de que os Druidas históricos praticavam sacrifícios humanos e canibalismo. Mas como o Druida do RPG está mais para uma mistura de Clérigo com Ranger e nada tem a ver com o Druida histórico, não vejo grandes problemas. Contanto que você não se aprofunde nas características espirituais do personagem. Valem aqui dois textos Bíblicos do apóstolo Paulo:
    "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.1 Coríntios 6:12"
    "Examinai tudo. Retende o bem.Abstende-vos de toda a aparência do mal. 1 Tessalonicenses 5: 21 e 22"
    Se sua consciência não o acusa ao escrever, pode continuar, mas se algo dentro de você diz para parar, então pare. Pode ser o Espirito Santo de Deus te avisando do perigo.
    Que Deus o abençoe

    ResponderExcluir
  5. Você se esqueceu de falar de um quarto grupo de sites de RPG que em vez de divulgar e incentivar o jogo fica brigando entre si para "provar" que seu jogo (edição, sistema, cenário, live-action, miniaturas, etc) é melhor que o dos outros.

    Como levar a sério o jogo se seus praticantes não conseguem nem mesmo conversar civilizadamente entre si.

    ResponderExcluir
  6. Rafael, Seja bem vindo e obrigado pelo seu comentário.
    Bem lembrado, um reino dividido não subsiste. Nós RPGistas deveríamos nos concentrar em divulgar o RPG como algo saudável e útil para o desenvolvimento do intelecto, e das relações pessoais, ao invés de ficarmos nos digladiando sobre qual é o melhor jogo, melhor sistema, old school ou não. Afinal tudo isso é meramente uma questão de gosto e gosto não se discute. Deixemos os ataques para os Orcs, Kobolds, Samurais Urbanos e outros inimigos que possam surgir em nossas aventuras.

    ResponderExcluir
  7. Mas, durante o jogo, não sou eu quem faz a feitiçaria. É o personagem, e na maioria das vezes não é 'um pacto com o demo'. Bobagem isso. Se você consegue jogar na boa com a galera, dar boas risadas, se divertir... Amém e glória a Deus! Deus não é oposto das coisas. Errado é praticar magia, é eu, PESSOA, ir lá e fazer macumba. Isso é errado, mas dizer em uma mesa de RPG

    - Uso Poder da cura

    Qual é o mal nisso? O personagem perde MP, porque usou magia. E aí? Pequei? Matei alguém? Pff. Assim como se vestir de hunter em um evento. Algum problema em colocar uma roupa que represente seu personagem? Claro, daí eu vou fazer um pentagrama invertido no chão, chamar o satã, pra fazer o feitiço pra matar o coleguinha.

    Vocês são radicais demais, radicalistas. Meu pai é teólogo e joga D&D comigo, Batistão daqueles de erguer bandeira. Jogar RPG não fez dele menos ou mais pastor.

    Sério, frescura.

    ResponderExcluir
  8. Meu amigo, a paz de Deus seja contigo, porém você se esquece de um ponto: Nem todas as criaturas como Vampiros e Lobisomens são frutos do sobrenatural, nos filmes de Underworld (Anjos da Noite) as mesmas criaturas que são apresentadas tem origem genética e não fruto de feitiçaria ou seja dar para se criar um personagem heróico com um grave problema de saúde, assista ao filme "2019 o ano da extinção", o vampirismo ali nada tem haver com o sobrenatural, uma coisa que me incomoda no lado dos vampiros não é apenas as magias, mas sim o jogo político e de mentiras que os personagens fazem muitas vezes para se dar bem, ter poder ou apenas sobreviverem, por isso eu gosto de jogar de lobisomem viral ou no máximo um Vampiro em busca de cura (assista ao filme), obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo, a paz de Deus seja contigo, porém você se esquece de um ponto: Nem todas as criaturas como Vampiros e Lobisomens são frutos do sobrenatural, nos filmes de Underworld (Anjos da Noite) as mesmas criaturas que são apresentadas tem origem genética e não fruto de feitiçaria ou seja dar para se criar um personagem heróico com um grave problema de saúde, assista ao filme "2019 o ano da extinção", o vampirismo ali nada tem haver com o sobrenatural, uma coisa que me incomoda no lado dos vampiros não é apenas as magias, mas sim o jogo político e de mentiras que os personagens fazem muitas vezes para se dar bem, ter poder ou apenas sobreviverem, por isso eu gosto de jogar de lobisomem viral ou no máximo um Vampiro em busca de cura (assista ao filme), obrigado.

    ResponderExcluir
  10. Meu amigo, a paz de Deus seja contigo, porém você se esquece de um ponto: Nem todas as criaturas como Vampiros e Lobisomens são frutos do sobrenatural, nos filmes de Underworld (Anjos da Noite) as mesmas criaturas que são apresentadas tem origem genética e não fruto de feitiçaria ou seja dar para se criar um personagem heróico com um grave problema de saúde, assista ao filme "2019 o ano da extinção", o vampirismo ali nada tem haver com o sobrenatural, uma coisa que me incomoda no lado dos vampiros não é apenas as magias, mas sim o jogo político e de mentiras que os personagens fazem muitas vezes para se dar bem, ter poder ou apenas sobreviverem, por isso eu gosto de jogar de lobisomem viral ou no máximo um Vampiro em busca de cura (assista ao filme), obrigado.

    ResponderExcluir
  11. CARA ISSO É UMA DOENÇA,
    RPG É UM JOGO FICCIONAL, ASSIM COMO A BIBLIA CRISTÃ, AFINAL VOCÊ REALMENTE ACREDITA QUE NASCEU NO PECADO POR QUE UMA COBRA FALOU COM A PRIMEIRA MULHER CRIADA A PARTIR DE UMA COSTELA, ENTAO ELA COME UMA MAÇÃ E BOOM ESTAMOS FORA DO PARAISO... TÁ DOIDO? PESSOAS QUE TEM UMA MENTE DOENTE COMO A SUA É QUE LEVAM O RPG A MARGINALIZAÇÃO EM QUE ELE JA SE ENCONTROU... E AINDA BEM, QUE HOJE A REALIZADE NAO É A MESMA, PRESTA ATENÇÃO COM O QUE VOCÊ VEICULA, EXISTE A RESPONSABILIDADE SOBRE O QUE SE FALA... VIVENCIE ALGO ANTES DE CRITICA-LO E MESMO QUE NAO ACEITE O QUE O OUTRO DIZ, RESPEITO O PONTO DE VISTA ALHEIO, PESSOAS JOGAM RPG PORQUE SE DIVERTEM COM ISSO, SERÁ QUE POR JOGAREM COM PERSONAGENS "DEMONIACOS", ASSIM COMO VOCÊ DIZ ELAS IRAO PARA O INFERNO, PRESTENÇÃO MEU AMIGO.

    ResponderExcluir
  12. Olá amigo, bem vindo ao RPG Cristão.
    "RPG é um jogo ficcional" isso é fato, concordo com você.
    "A Bíblia é uma ficção", não, a Bíblia é real e inspirada por Deus, para crer em suas histórias você precisa de uma coisa chamada "fé" "Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.... de Hebreus 11:1". Agora se você prefere acreditar que tudo nasceu de uma explosão e que é descendente de uma ameba ou de um macaco, tem todo o direito, embora eu ache isso mais fantasioso que qualquer texto bíblico. Afinal o que gerou esta tal "explosão".
    E a Bíblia em nenhum momento diz que Eva comeu a maçã e sim um fruto que com certeza não é nenhum dos que conhecemos hoje.
    "CARA ISSO É UMA DOENÇA", "TÁ DOIDO? PESSOAS QUE TEM UMA MENTE DOENTE COMO A SUA".
    O que aconteceu com o: "VIVENCIE ALGO ANTES DE CRITICA-LO E MESMO QUE NAO ACEITE O QUE O OUTRO DIZ, RESPEITO O PONTO DE VISTA ALHEIO". só vale para os outros e não para você?
    Você já leu outros artigos do blog? Se deu ao trabalho de saber quem sou eu antes de comentar? Duvido, se não teria percebido que não sou contra o RPG, muito pelo contrário sou RPGista, sou contra o excesso de temas ocultistas e inversão de valores que domina este mercado hoje.
    Minha proposta com este blog é oferecer opções àqueles que curtem RPG, mas que como eu se preocupam com suas vidas espirituais, e também ajudar a acabar com a ideia de que o RPG é o "Jogo do Demônio".
    A propósito você já leu a Bíblia?
    Você me acusa de não saber sobre o que estou falando, mas comete o mesmo erro. "PRESTENÇÃO MEU AMIGO"

    Que Deus o abençoe

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, mas mantenha o respeito. A partir de 12/03/14 só serão aceitos comentários identificados, assuma seu ponto de vista, identifique-se. Comentários com palavrões e ofensas serão excluídos, todos os demais (mesmo que discorde do ponto de vista apresentado) serão publicados e na medida do possível respondidos.